Buscar
  • gersonsneto8

Descubra a Amazônia: Algumas dicas e informações.

O norte do Brasil, neste caso enfatizando a Amazônia, é um dos roteiros prediletos dos viajantes que buscam estar próximos a natureza.


Vamos conhecer mais sobre esta maravilha?

Tour pela Amazônia: Diversidades naturais


O Amazonas pode te deixar perplexo pela biodiversidade existente em sua fauna e flora e isso faz com que a vontade de buscar mais e mais conhecimento sobre o lugar se torne até mesmo um vício em descobrir muito sobre um dos maiores e mais eficientes ecossistemas do planeta!


Lá você encontra tribos indígenas, navega sobre o encontro dos Rios Negro e Solimões (encontro das águas), que não se misturam! Conhece as comunidades ribeirinhas e seus meios de vida, interage com botos, visita museus e pontos históricos da cidade de Manaus e muito mais...


São tantas coisas a se fazer que é necessário saber qual a melhor época para viajar para o Amazonas.

Qual a melhor época do ano para ir a Amazônia?

A região Norte possui muita umidade no ar e calor predominante o ano todo, por esse motivo é necessário alinhar o interesse da sua viagem com as estações do ano.


Se sua viagem para a Amazônia for para pratica de esportes náuticos, o período ideal é de janeiro a junho. Caso contrário, vá em uma época mais seca, que ocorre de julho a novembro.

Interação com botos

Envolto em lendas e mitos, e típico da região, o boto-cor-de-rosa é personagem essencial de uma experiência amazônica completa. Os animais, que podem atingir 2,5m de altura e 185kg, são extremamente dóceis, vivem livres nas águas mornas e escuras do Rio Negro e podem ser observados em pontos variados.


Um tour para nadar com os botos (que podem ter diferentes variações de cor, perto do cinza) é sinônimo de encantamento. A atividade dos instrutores é chamar os botos usando peixes como isca. É a chance que o visitante tem de vê-los de perto, alimentá-los, tocá-los brevemente e fazer belas fotos.

Encontro das Águas

Viajar à Amazônia e Manaus seria incompleto sem testemunhar um de seus maiores patrimônios: o lendário Encontro das Águas. O fenômeno hidrológico da confluência dos rios Negro e Solimões é uma experiência nada menos que inesquecível.


Pode-se observar de longe, desde o Mirante da Embratel, no bairro Colônia Antônio Aleixo, zona Leste da capital. Ou ver mesmo de pertinho: quem estiver em um barco, poderá tocar e sentir o preto quente se misturando ao marrom frio. Só não pense em mergulhar, pois as águas são profundas e perigosas no local.


Dependendo do roteiro contratado, pode-se incluir visitas às comunidades ribeirinhas, trilhas ou observação de aves locais.

Cachoeiras de Presidente Figueiredo

Um município que ostenta nada menos que 159 cachoeiras, 7 corredeiras, 9 cavernas e grutas não pode ficar de fora de um roteiro pela Amazônia. Trata-se da pequena Presidente Figueiredo, a 107km da capital, e apropriadamente apelidada de “terra das cachoeiras”.


É um dos destinos brasileiros ideias para turismo de aventura e ecoturismo, com opções de esportes como rapel, rafting, tirolesa, bóia-cross, caiaque, arvorismo e trilhas na selva.


Com altura entre 3 a 30 metros, grande parte das cachoeiras está inserida em reservas protegidas e parques naturais, ou em propriedades particulares. Dentre as mais populares, estão as Cachoeiras do Urubui, do Santuário e Iracema.

Visitando a tribo indígena

Desde que guiado por operadoras sérias, visitar uma tribo indígena na Amazônia poderá ser uma experiência fascinante. Membros de tribos como a Dessana costumam receber turistas todos os dias, pois beneficiam-se do turismo e da interação com o homem branco (vendem objetos para comprar alimentos, já que não podem caçar ou intervir na floresta protegida).


Na Reserva de Tupé, por exemplo, vivem cerca de 40 habitantes da tribo Dessana Tukana.


Os visitantes são recebidos com breves rituais, onde os índios dançam, cantam e tocam instrumentos próprios. É possível comprar objetos artesanais (brincos, colares, arcos, cestos, máscaras etc.) e ainda participar de uma refeição coletiva, onde prova-se diferentes espécies de peixes e iguarias locais.

Manaus

O turismo no município de Manaus oferece diversas atrações culturais, gastronômicas e naturais.


Fundada em 1669, a capital amazonense é mundialmente conhecida, o que a tornou um dos maiores destinos turísticos do Brasil.


A cidade oferece uma ampla rede hoteleira, incluindo hotéis de selva em sua região metropolitana. Nos cinco primeiros meses de 2019, Manaus recebeu mais de 285 mil turistas de várias partes do mundo.


Para escolher o que fazer em Manaus, é necessário dividir a visita de duas formas: uma para programar os passeios pela cidade de Manaus e a outra para a Floresta Amazônica, que têm a capital do Amazonas como ponto de partida.

Em Manaus, opções de o que fazer não faltam, e é muito válido a pena dedicar tempo à capital do Amazonas. Grande das atividades que trazem os turistas à cidade são aquelas ligadas à floresta. É compreensível, pois é impossível deixar de lado o tanto de vida que só existe naquela parte do planeta. Mas vale reservar uns 3 dias somente em Manaus para poder ver todas as suas atrações.

Manaus já foi uma das cidades mais avançadas do mundo e uma das mais ricas também na época do ciclo da borracha. Muitas atrações ligadas a esse período histórico estão lá ainda e são obrigatórias a todos que chegam até o coração da Amazônia.




33 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo